Campeão na Copa América, Tite permanece na Seleção Brasileira até 2022

Campeão na Copa América, Tite permanece na Seleção Brasileira até 2022

Após uma série de dúvidas e até cornetadas sobre a permanência do técnico Tite na Seleção Brasileira de Futebol, o treinador abre o jogo e confirma o cumprimento do contrato.

Após ser campeão na Copa América, Tite permanece na Seleção Brasileira até 2022. E esta notícia pode agradar muita gente mas também, desagrada outras milhares.

Tite disse em entrevista: “O meu contrato é até 2022. É o contrato que o Tite manteve com a CBF e com o Rogério (Caboclo, presidente da CBF)”, falou o comandante em entrevista coletiva.

As dúvidas começaram a aparecer logo após a derrota para a Bélgica na Copa do Mundo da Rússia em 2018.

Se antes, era visto com unanimidade entre os torcedores, dirigentes e crítica esportiva, após a eliminação alguns questionamentos começaram a aparecer.

Adenor chegou ao Brasil para a disputa da Copa América com diversas críticas – inicialmente sobre a ausência de Lucas, do Tottenham, na lista de convocados.

Depois disso, pouco se falou sobre Neymar e seus problemas disciplinares (lembrando que o craque acabou cortado por lesão antes mesmo do início da convocação).

Para o lugar de Ney, mas uma escolha contestada – William, do Chelsea, foi chamado, e muito se falou sobre ter sido uma decisão equivocada.

A verdade é que após o título contra o Peru, no Maracanã, Tite ganhou força novamente com a torcida.

Em entrevistas, o campeão continental lembrou um dos momentos mais difíceis no comando da Seleção:

“Sobre a Copa, aprendi ser preciso fazer trocas mais rápidas de atletas e mostrar a eles que é normal sair do time, porque é um elenco com muita qualidade e os reservas podem manter o alto nível”, disse o treinador.

Pôde-se ver isso na prática, com finos ajustes durante a competição deste ano. A entrada de Everton Cebolinha no time titular é um exemplo disso.

Tite também mudou a posição de Gabriel Jesus, que passou a render mais jogando na ponta, ao invés de antes, quando estava centralizado.

Outra decisão importante do comandante foi em escolher Daniel Alves para a liderança da equipe.

O lateral que ainda não tem contrato definido para a próxima temporada, foi eleito o melhor da competição e levantou a taça para somar sua 40ª vitória em torneios oficiais.

Quando questionado sobre o papel de liderança no elenco, Daniel foi humilde e compartilhou a glória com seu treinador:

“Já falei uma vez, mas vale repetir. O verdadeiro líder dessa equipe é o professor Tite. É ele quem lidera todo mundo”, comentou o atordoado camisa 13, ainda em campo, após o apito final.

“Nunca digo não às coisas porque não sabemos o que a vida apresenta. Mas pretendo outras coisas na minha vida. Tenho desafios e quero viver, quero mostrar a outros atletas que eles decidem quando começa e quando acaba. Não vai ser o futebol que vai me mandar para casa”, confessou o lateral sobre um novo contrato para a disputa da Premiere League na próxima temporada, ao lado de Fernandinho e Gabriel Jesus.

Especula-se que o próximo destino do lateral brasileiro será o Manchester City, de Pep Guardiola, que já tinha demonstrado interesse em um contrato dois anos atrás.

Vale lembrar que em poucos dias acontece a final da Supercopa da Inglaterra, com Liverpool e o City disputando a taça.

No site de apostas Betway, o favorito é o time de Guardiola, pagando 2,15 para um em caso de vitória (dados extraídos no dia 7 de julho de 2019).

Os números definitivamente estão ao lado de Tite quando se analisa sua gestão na Seleção.

Desde junho de 2016 no cargo, ele soma um aproveitamento de 84,13%, com 33 vitórias, 2 derrotas e 7 empates.

Foram 93 gols marcados e 11 sofridos. Foram dois títulos, a Copa América e o Superclássico das Américas, contra Argentina, em 2018.

Agora começa um novo ciclo de preparação para a Copa do Mundo de 2022, que será disputada no Catar.

Muito se fala sobre a renovação do elenco – alguns jogadores podem estar com a idade um pouco avançada para a competição em posições chave – a maior preocupação é com as laterais.

Marcelo já não vem mais atuando com a amarelinha na esquerda, mas nenhum jogador ainda ganhou a confiança de titular absoluto.

A dúvida agora é pelo lado direito, já que Daniel Alves está com 36 anos em 2019.

Por | Website

Administrador, apaixonado por futebol e pelo mercado financeiro. Criei o VDF em 2013 e aqui escrevo sobre os maiores campeonatos de futebol do mundo deixo os meus palpites de futebol.

Receba nossos conteúdos sobre investimento em futebol, carreiras no esporte, apostas e notícias. Faça o cadastro gratuito!

Seus dados estão seguros!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!