Notícias ViverDoFutebol.com

Corinthians: Carille esconde detalhes sobre 2018, mas quer até 6 reforços

O treinador Fábio Carille evitou tratar publicamente de nomes que devem chegar e sair do Corinthians, mas revelou que deseja entre cinco e seis nomes para qualificar o grupo na próxima temporada.

Ele ainda deixou claro que, caso saiam titulares, também vai aguardar por uma reposição à altura. Tudo isso, entretanto, dentro de uma realidade financeira de poucos investimentos.

“O planejamento de trabalho está todo pronto. A apresentação para janeiro, os primeiros jogos do Paulista e da Flórida nós temos tudo pronto. Muitos nomes vêm sendo conversados, mas nada fechado, nada definido ainda”, comentou Carille nesta sexta (24).

“Não estou esperando coisas grandes. Quero equilibrar melhor o grupo. Tem a política, tem eleição em fevereiro, o que é ruim em planejamento. O ideal seria fim de novembro. Não espero contratações bombásticas. Se acontecer, ótimo, mas não estou esperando. Falo de equilibrar todos os setores. Tanto Adauto e Alessandro quanto eu [diretor e gerente] falamos de cinco a seis nomes. Mais que isso depende de saídas e a partir daí faremos os empréstimos”, explicou.

Carille, que se negou a dizer quais jogadores retornarão de empréstimo, disse não ter detalhes sobre jogadores que poderão ser negociados.

“Não sei quem pode sair, não tem nada oficial apesar de muito se falando. Não dá para saber. Saímos de férias em 2015, achávamos que o time estava pronto e saíram seis atletas, mais Gil e Malcom na pré-temporada. Estamos atentos em todas as posições. Não podemos ser surpreendidos com a saída de algum atleta”, comentou.

O treinador, que ainda não confirma a equipe que irá enfrentar o Atlético-MG no domingo (26), disse que as situações dos membros do grupo estão encaminhadas e as últimas duas partidas do ano não devem produzir modificações no que está traçado.

“É difícil mudar o que aconteceu o ano todo. É muito ruim colocar quem vem jogando menos, com o time relaxado. Não se entra em igualdade para mostrar. Por mais que a gente fale, motive, já estão alguns pensando na viagem, tira o foco. Dificilmente vai mudar o que eu, comissão e diretoria pensamos desses dois jogos”.

Confira declarações de Fábio Carille: AGRADECIMENTO AOS TORCEDORES

Falar da torcida do Corinthians…vou falar dos nove anos que estou completando no clube. Sempre apoiando e esteve junto.

Entendeu a situação do clube esse ano, a dificuldade em buscar jogadores e tudo mais. Se fechou com a gente. Vieram seis torcedores [em reunião, na reta final] e não foi protesto.

Foi positiva, eu participei do fim da conversa. Nunca havia participado como auxiliar, mas dessa vez sim. Vamos fazer por merecer um bom jogo, para levantar a taça, para que fique mais bonita ainda a festa.

ARTILHARIA DE JÔ

Temos que deixar com naturalidade. Ele fez 18 gols de uma forma e se mudar talvez não seja legal. Não tem nada que mudar no entrosamento deles, as coisas sempre aconteceram de forma bem natural. Lembro que em 2009 houve isso com o Ronaldo.

A ROTINA DE CAMPEÃO

Estou curtindo bastante. Vindo muito mais aliviado pelo ano, pelo que foi realizado. Ontem me sentei com alguns amigos, escutei coisas interessantes de técnicos que não foram campeões brasileiros, de nome.

Isso para mostrar quanto é difícil o campeonato. Eu saio de férias no dia 3, mas o telefone não para porque pode sair jogador, pode contratar, tem informação, ‘o que você acha’. Eu já participava muito como auxiliar e agora muito mais para dar a palavra final.

ARANA NA EUROPA

Tem tudo para se dar muito bem. Tem muita personalidade, tem muito para crescer em questões técnicas e táticas. É muito interessado. Com 18 anos eu falava que parecia que ele tinha 26.

Passou por muita coisa na vida. O Uendel se machucou em 2015, ele fez 12 jogos, jogou naquele 3 a 0 com o Atlético em Minas já dando resposta muito boa defensiva e ofensivamente.

Eu levei na sala depois da seleção [sub-20, em fevereiro] e disse ‘enquanto não provar o contrário você é o titular de 2017 e tem tudo para se dar bem, independente de onde ele for’.

DESABAFO SOBRE PROJETO SOCIAL

Tenho um espaço muito grande [em Sertãozinho] para fazer projeto social, mas infelizmente há uma dificuldade muito grande no país.

Há empresas e amigos que ajudam…70 crianças com lanche, refrigerante, suco, buscam onde eles moram e participam duas horas por dia, mas falta uma assinatura.

Esse ano fiquei afastado porque isso me irritou demais. Só quero ajudar, não quero nada e temos essa dificuldade no país, é impressionante.

TREINO COM TORCEDORES NO SÁBADO

É a oportunidade de retribuirmos o que a torcida fez. Temos a informação de que não tem ingresso [para vender] há alguns dias, é oportunidade de ir e ficar perto de nós como antes do jogo com o Palmeiras.

Falar hoje é fácil, porque veio a vitória e foi positivo. Se perde, será que não falariam que foi uma pressão a mais? Como já fizemos isso em véspera de outros clássicos, eu vi de forma natural.

Só agradecer ao apoio do torcedor. Pode bater média de 40 mil por jogo, média de Europa. A torcida corintiana tem algo de diferente do que pude observar, mesmo não estando bem apoia. Enquanto o time está jogando, eles estão juntos.

Fonte: esporte.uol.com.br
ViverDoFutebol.com

Por | Website

A equipe do VDF está sempre muito bem informada para colocar as melhores notícias do mundo da bola aqui no blog.

Receba por email análises e dicas de investimentos em futebol. O cadastro é gratuito!

Fique tranquilo! Também odeio spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!